Gripe canina

A gripe canina e suas consequências. Esta gripe tem fator que a torna extremamente contagiosa. Principalmente se o cão tiver contato, com muitos animais. Uma da característica dela é produzir tosse de forma constante e secreção nasal.

 

Estas são características traqueobronquite infecciosa ou como conhecida gripe canina. Esta doença tem algumas características da humana, porém as nuanças da doença são relativamente leves. Além da tosse vem acompanhado de espirros secreção nasal, ocular e febre, prostração e falta de apetite.

 

Estes sintomas são bem parecidos com os dos seres humanos, para não dizer idênticos. Nos cães estas manifestações pioram com exercícios ou agitação em geral. E muitas das vezes somente a pressão da coleira no pescoço é motivo da piora do estado do animal, provocando tosse e falta de ar.

 

A gripe canina e suas consequências

 

Existem alguns agentes infecciosos responsáveis pela gripe canina. Dentre eles podemos citar: Adenovírus canino 2 e Parainfluenza,  o  coronavirus respiratório canino e as bactérias Bordetella  bronchiseptica . Avaliando ela pode ser causada por vários vírus. Sendo que não é transmitida para humanos ou outros animais.

 

Entre o grupo canino ela é extremamente contagiosa, pois se dissemina pelo ar, secreções respiratórias, contato direto com animais ou objeto contaminado, como  brinquedos, comedouros e bebedouros. A doença fica mais evidente em locais que tenham, muitos cachorros, pois o maior meio de transmissão é o contato de focinho com focinho.

 

Mesmo tendo este alto grau de contágio, não se tem contabilidade de mortes, mas sim de desconforto para  os mascotes.  Quando o quadro se agrava podemos ter sintoma de pneumonia  levando a febre e tosse com secreção purulenta  ou esverdeada, cansaço ao extremo e problemas respiratórios.

 

Segundo estes casos mais graves ocorrem em filhotes e cães idosos ou animais que tenham seu sistema imunológico prejudicado. Por isto nestes cães temos que estar atento, afinal é mais fraco e pode vim a ter óbito. A gripe canina e suas consequências. Então o cuidado com esses cães é fundamental.

 

Como ter uma cura eficaz

 

O tratamento para estes casos de gripe canina é individual, pois dependerá, sobretudo do caso clínico do mascote. O tratamento pode ser à base de antibióticos, antitussígenus , mais conhecido xarope para tosse. Em casos mais graves que englobam pneumonia, quando o bichano poderá abdicar da comida e assim, ficar mais fraco. Pode ser o caso de interna-lo para receber  fluidoterapia, como também pode ser necessário fazer  inalação.

 

A melhor forma de prevenir quanto a essas problemáticas é vacinar o seu mascote e assim, evitar a gripe canina. A vacinação neste caso é anual. Dessa forma você esta de forma integral protegendo seu animal de inconvenientes, que poderiam ser evitados apenas com uma agulhada.

 

 

Evitando a gripe

 

Alguns especialistas dão conselhos de como erradicar este incômodo da sua vida e de seu cão. São cinco dicas Para evitar a gripe canina e suas consequências.

 

  • Vacine seu cão anualmente
  • Evite que seu cão tenha contato com muitos cães na rua principalmente
  • Filhotes, cães idosos e cães com pouca imunidade. Evite contato dele com outros animais na rua
  • Tenha seu cão sempre vacinado em relação a outras doenças, uma boa nutrição e sempre  tenha seu cachorro vermificado  para aumentar a resistência do mesmo.
  • Observe se você tem um cão infectado, com a gripe, se este for o caso, afaste dos demais cães e procure o veterinário, pois a vacina, não é 100% efetiva.

 

Fazendo uma síntese. A gripe canina e suas consequências . Ela raramente , quando o faz, o faz por outras consequências, então evite problemas maiores vacinando seu cão. Afinal ele não é um membro da família.

 

 

 

 

 

Meu nome é Luiz Carlos Ramalho, jornalista e amo escrever. Tenho paixão por gatos e cachorros. Meu lema é só se consegue algo, usando o amor na frente de tudo que se faça.

Deixe um comentário