Saiba todos os problemas e soluções relacionados a cães e gatos.

Cão com câncer de pele: o que fazer? leia e entenda mais.

Cão com câncer de pele: o que fazer? A incidência de câncer de pele não ocorre apenas nos humano este enfermidade também esta bem presente na vida dos cães. Sendo importante ressaltar,que no mundo pet a constatação é que existe 35% a mais dessa doença nos cães do do que nos humanos.

 

Por este fato  temos que estar com o sinal de alerta ligado, sendo que algumas raçãs tem prepoderância da doença. Destre elas podemos destacar Boxer, Poodle,  Mastifff e Golden Retriever. Detalhe esses são os principais raças propensas a doença. Só que  qualquer cão entre 4 a 15 anos é  vulnerável a adquirir esta doença enfatiza os especialistas da área. os próprios  peludos denominados vira lata.

 

Cão com câncer de pele: o que fazer?

 

Nem os cães jovens estão a salvo desse mal.  Então a solução são donos estarem atentos e nos primeiros sinais procurar um veterinário.  Assim  ele fará o encaminhamento certo, então  a prevenção é a melhor saída afirma especialistas. Ai fica a pergunta como resolver a problemática  do cão com câncer de pele: o que fazer?

Tem alguns tratamentos dentre eles a cirurgia, mas quanto mais precosse for diagnosticado o sucesso do tratamento será mais garantido. A informação é fundamental nesses casos.  Então saiba como as principais formas da doença se manisfestam no seu cão e asim  poder agir o mais rápido possível.

 

Como se manifesta o câncer

 

Os estudos provam, que a maior incidência de câncer de pele é provocada por exposição em exesso a raios ultravioletas.  Os  cânceres  atingem a pele e o tecido subcutâneo  ocasionando nódulos e tumores que sangram e nunca cicatrizam. Muitas das vezes, uma simples coceira que não tem fim e sangra e o cachorro morde a região pode ser sinal da doença instalada.

Outros fatores tem que ser avaliado e podem ser pelo próprio dono. Tais como: aparecimento lesões,nódulos que nunca cicatrizam, perda apetite, peso, vômito com o sem sangue, diarréia, letargia, e tosse devem ser avaliados. Claro muitas desses sintomas são característicos de outras doenças, mas se levar ao veterinário ele irá saber o que fazer.

 

Cão com câncer de pele: o que fazer?

 

Se veterinário identificar a doença o primeiro passo será ver com exatidão qual é o tipo de câncer por meio de biópsia e da cintologia de agulha fina. Com os exames poderá se saber se é benígno ou malígno.

 

Caso malígno corre risco de metastase e se for belígno não irá migrar para outros orgãos. Por este fato a necessidade de diagnosticar o mais rápido possível. É importante saber o comportamento biológico das células para iniciar o tratamento mais indicado. Afirma os especialistas.

 

Ainda segundo especialistas nas neoplasias benígna a cirurgia é o tratamento mais indicado e tem um altíssimo índisse de cura. No final das contas como qualquer doença a identifição precosse é o melhor começo de tudo para ter um bom final.Nos casos que a doença se caracteriza como malígna a cirurgia é o começo de tudo aliada a ela teremos radioterapia e quimioterapia.

 

Tipos mais comuns

 

Segundo especialistas os problemas cultâneos representam um terço dos tumores cancerígenos em cães e gatos. Sendo que são mais fáceis identificar devido ser externo. Dessa forma  um veterinário experiente pode ter um norte, já na primeira consulta e falicitando todo o trabalho para se ter um final feliz.

 

As mais normais são as conhecidas como   as mastocitoma, o carcinoma espinocelular (CEC) , o histiocitoma, o sarcoma e o linfoma.

Os destaques

 

Podemos destacar que o tumor malígno mais frequente em cães é o mastocitoma. Podendo ter seu desenvolvimento em qualquer parte do corpo.  Sendo que a incidência maior é nas costas, membros e áreas genitais  e as manifestações principais  são formação de nódulos que coçam bastante.

 

Existe a carcinoma espinocelular (CEC) que se  tem maior dificuldade para identificar este tipo de  câncer .  Porque  tem uma característica muito simila a outras doenças que são  irritações de pele comum, parecendo úlceras . Os locais onde aparecem com mais frequência são nos olhos, ouvidos, nariz, boca e áreas com pouco pelo afirma o especialista.

Cão com câncer de pele: o que fazer?

 

 

Agora vamos dicas de prevenção quanto a doença.Tenha atenção com sol e não deixe no sol por muito tempo e de prioridade pelo horário de 10 as 16 horas e mantenha a vacinação do seu peludo em dia.

Castre ele  e quanto nutrição procure dar ração de boa qualidade.  Uma boa nutrição evita o aparecimento de neoplasias e quanto a pele em si.  Se notar qualquer diferença no seu animal que persista. Procure seu veterinário que o melhor remédio é a identificação precosse da doença.

 

Leia mais:

 caoegatoanimaisdomesticos.com/como-esta-o-rins-e-intestino-do-seu-cao/

caoegatoanimaisdomesticos.com/o-perigo-da-obesidade-canina-que-afeta-varios-orgaos/

caoegatoanimaisdomesticos.com/saiba-quais-as-vacinas-necessarias-para-o-seu-pet/

 

 

 

 

miuda chuvisco
  • Meu nome é Luiz Carlos Ramalho, jornalista e amo escrever. Tenho paixão por gatos e cachorros. Meu lema é só se consegue algo, usando o amor na frente de tudo que se faça.

Doençasinteração cão e humano

Deixe um comentário

%d blogueiros gostam disto: