Escolhendo a ração certa

Comida ideal para seu mascote. A melhor forma de você manter seu cão com uma boa saúde é prevenir possíveis doenças. E isto se faz dando a ele no momento da sua alimentação os nutrientes indispensáveis para que o cão mantenha-se num estado nutritivo bastante favorável.

 

 

Tenha consciência dos componentes necessários para uma boa ração. Afinal seu mascote é um animal, mas pertence à família é faz parte da mesma. Atualmente nos pets encontramos uma variedade muito grande de rações com grande poderio nutricional. Não adianta procurar a mais barata apenas para encher a pança do bichano, pois depois você gastará mais com consultas com veterinário.

 

 

Comida ideal para seu mascote

 

A grande dificuldade na escolha da ração mais adequada para seu cão é que nos rótulos dos sacos de ração, existem tantas denominações que você nem sabe o significado delas. Então na hora da escolha da Comida ideal para seu mascote a melhor maneira é perguntar o seu veterinário que ela vai lhe dizer, naquele momento que se encontra seu cão, qual a ração mais indicada.

 

O cão é como uma criança, dependendo da sua idade ele vai precisar mais e um tipo de nutriente e menos de outro. A ração deve ser dada de modo que vai dar ao cão todas as vitaminas e minerais que o cão necessita. Segundo especialistas para a ração ser considerada boa ela tem que suprir todos as necessidades do animal.

 

Especialista em nutrição animal

 

Uma boa ração é aquela que contém ingredientes de qualidade e muito bem processada, misturado os ingredientes de forma proporcional. Ainda segundo o especialista em nutrição animal a ração de qualidade tem reunir as seguintes fontes nutricionais, carboidratos, proteínas, gorduras, fibras, minerais e vitaminas, com isto ela terá 45 nutrientes fundamentais para o bem estar do animal.

 

È indispensável estar atento nas condições físicas do cão e do seu estilo de vida. Dessa forma poderemos escolher a ração que mais convém a este animal. Ainda segundo o especialista estas condições vão definir, por exemplo, a quantidade certa a se oferecer ao canino. A quantidade nutrientes que o cão necessita vai depender do quadro geral do animal.

 

Uma coisa fundamental para oferecer ao bichano é o conteúdo rico em energia e dessa forma temos oferecer este nutrientes para cães mais magros e quietos e não tão ricos em energia para cães hiperativos e obesos.  Energia do alimento é observada por meio do teor de gordura ou extrato etéreo.

 

Um detalhe quanto mais baixo ele for, maior deve ser a quantidade de fibra da ração. Se a ração tiver até 12% de extrato etéreo, as fibras devem ser maior que 6% e quando este mesmo extrato estiver na ordem ou mesmo superior a 18% as fibras deverão ter menos de 3% do alimento.

 

Saúde pode ser comprometida

 

Se você ficar preso na parte financeira, esquecendo a nutricional seu animal corre sério risco de futuras doenças, pois ficará vulnerável. Explicando melhor o excesso ou a falta de nutrientes é altamente prejudicial à saúde do seu pet.

 

Por serem fatores essenciais a falta de nutrientes poderá deixar seu cão frágil e com certos sintomas específicos. Por exemplo, pelagem com problemas, ganha em excesso ou perca de peso, deficiência hepática, cardíaco, perda imunidade, formação de fezes pastosas e volumosas e deficiência ósseas e articulares, não é só esses problemas, mas estes são as principais problemáticas que uma alimentação de má qualidade proporciona aos pets.

 

Outro fator alertado pelos especialistas são as alternâncias de nutrientes de acordo com a idade de cada bichano. Por isto tem que estar atento a Comida ideal para seu mascote. Como os homens os animais necessitam de nutrientes diferentes tanto em quantidade quanto em qualidade.

 

 

Meu nome é Luiz Carlos Ramalho, jornalista e amo escrever. Tenho paixão por gatos e cachorros. Meu lema é só se consegue algo, usando o amor na frente de tudo que se faça.

Deixe um comentário